Creche

 

A creche é uma resposta social onde a criança deve ser acolhida, amada e respeitada na sua originalidade, e ajudada a crescer harmoniosamente. De acordo com o artigo 4º, da Portaria nº262/2011 de 31 de Agosto os objetivos da creche são:

a) Facilitar a conciliação da vida familiar e profissional do agregado familiar;

b) Colaborar com a família numa partilha de cuidados e responsabilidades em todo o processo evolutivo da criança;

c) Assegurar um atendimento individual e personalizado em função das necessidades específicas de cada criança;

d) Prevenir e despistar precocemente qualquer inadaptação, deficiência ou situação de risco, assegurando o encaminhamento mais adequado;

e) Proporcionar condições para o desenvolvimento integral da criança, num ambiente de segurança física e afetiva;

f) Promover a articulação com outros serviços existentes na comunidade”.
Objetivos Institucionais

a) Garantir a qualidade;

b) Respeitar a individualidade de cada criança;

c) Promover o desenvolvimento integral e harmonioso da criança, de forma a incentivar a curiosidade, o espírito critico, estimular a criatividade, partindo do pressuposto “aprender brincando”;

d) Promover a autoestima e autoconfiança; e) Incentivar a participação das famílias, no processo educativo, de forma a tornar a creche um prolongamento da família;

f) Estabelecer relações de efetiva colaboração com a comunidade.
Objetivos Pedagógicos

Todo o trabalho desenvolvido na creche tem como grande objetivo promover o desenvolvimento integral da criança ao nível sócio afetivo, cognitivo e psicomotor, valorizando acima de tudo as relações ricas entre as crianças e os adultos. Para que isso aconteça, a qualidade das relações deve ser responsiva, consistente, recíproca e agradável. Para promover tal desenvolvimento, definem­se os objetivos pedagógicos que seguidamente se apresentam:

 a) Promover o desenvolvimento pessoal e social da criança com base em experiências de vida democrática numa perspetiva de educação para a cidadania;

b) Fomentar a inserção da criança em grupos sociais diversos, no respeito pela pluralidade das culturas, favorecendo uma progressiva consciência como membro da sociedade;

c) Contribuir para a igualdade de oportunidades no acesso à escola e para o sucesso da aprendizagem;

d) Estimular o desenvolvimento global da criança no respeito pelas suas caraterísticas individuais, incutindo comportamentos que favoreçam aprendizagens significativas e diferenciadas;

e) Promover o desenvolvimento das potencialidades da criança, respeitando as suas características individuais;

 f) Desenvolver a expressão e a comunicação através de linguagens múltiplas como meios de relação, de informação, de sensibilização estética e de compreensão do mundo;

g) Despertar a curiosidade e o pensamento crítico;

 h) Proporcionar à criança ocasiões de bem­estar e de segurança, nomeadamente no âmbito de saúde individual e coletiva;

i) Proceder à despistagem de inadaptações, deficiências ou precocidades e promover a melhor orientação e encaminhamento da criança;

j) Incentivar a participação das famílias no processo educativo e estabelecer relações de efetiva colaboração com a comunidade;

k) Estimular a criança ao nível do desenvolvimento psicomotor, a sua própria autonomia (alimentação e higiene), ao nível da socialização e ao nível da linguagem.